This RSS feed URL is deprecated

Esperando transplante, mulher vive 6 dias sem pulmão - VEJA.com

A canadense Melissa Benoit, de 33 anos, sobreviveu seis dias sem os pulmões enquanto esperava por um transplante. Segundo o Toronto General Hospital, onde Melissa ficou internada e o procedimento foi realizado, o método é inédito e foi a única solução ...e mais »

A incrível história da mulher que sobreviveu sem pulmões por seis dias - BBC Brasil

Médicos no Canadá conseguiram manter viva por seis dias uma mulher que teve os pulmões retirados à espera de um transplante. Segundo o Toronto General Hospital, o procedimento é inédito e foi a única solução encontrada para salvar a vida de Melissa ...e mais »

Médicos salvam paciente mantendo-a viva por seis dias sem os pulmões - Jornal O Globo

RIO - Pela primeira vez, uma pessoa foi salva depois que médicos canadenses conseguiram mantê-la viva sem os seus dois pulmões durante seis dias. Nascida com fibrose cística, uma rara doença genética, Melissa Benoit desenvolveu uma infecção nos pulmões ...e mais »

Seis dias sem pulmões salvaram-lhe a vida - Diário de Notícias - Lisboa

Equipa de médicos canadianos recorreu a cirurgia inédita para salvar uma mulher jovem à espera de um transplante dos pulmões. Uma gripe, uma doença genética desfavorável, a fibrose cística, que induz o organismo a produzir substâncias mais espessas ...e mais »

Mulher sobrevive 6 dias sem pulmões à espera de transplante - Terra Brasil

Médicos canadenses revelaram nesta quarta-feira que extirparam os pulmões de uma mulher e conseguiram mantê-la viva durante seis dias até que recebeu seus novos órgãos, um procedimento completado com sucesso pela primeira vez. saiba mais. 'Meu sonho é ...e mais »

Removeram os pulmões de uma mulher para lhe salvar a vida - Jornal de Notícias

Naquela que é considerada a primeira intervenção do género, uma equipa médica do Canadá salvou uma jovem mulher, retirando-lhe os pulmões até conseguirem um dador compatível para transplante. Os cirurgiões do hospital de Toronto contaram agora o caso ...e mais »