Por que a morte de Mayara Amaral não está sendo investigada como feminicídio - Yahoo Noticias Brasil

Mayara Amaral tinha 27 anos. Era violonista e tinha um mestrado pela Universidade Federal de Goiás (UFG), sobre mulheres compositoras de violão. Ela foi vítima de feminicídio na cidade de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul nesta semana.

Pauliane Amaral, irmã de violonista assassinada: Polícia e jornalistas passam o pano para homicidas brutais - PlanetaOsasco.com

A polícia embarca na versão dos agressores, investiga como latrocínio e desconsidera a hipótese de feminicídio. O jornalismo erra junto com ela. Por Patrícia Zaidan, na revista Claudia. O jornalismo está devendo muito às mulheres. Devendo respeito à ...