This RSS feed URL is deprecated

Inspetora da PJ acusada de matar avó do marido é absolvida - Notícias ao Minuto

Ana Saltão, inspetora da PJ acusada de ter matado, em 2012, a avó do marido, foi absolvida do crime pela segunda vez, esta sexta-feira, pelo Tribunal de Coimbra. Ana Saltão estava acusada de um crime de homicídio qualificado e de um crime de peculato ...e mais »

Inspectora da PJ Ana Saltão absolvida pelo Tribunal de Coimbra - Notícias de Coimbra

A inspetora da Polícia Judiciária Ana Saltão, acusada de ter assassinado, em 2012, a avó do marido, foi hoje absolvida pelo Tribunal de Coimbra, na repetição do julgamento. Saltao2. Ana Saltão era suspeita de ser a autora de mais de dez disparos que ...e mais »

“Absolvição de Ana Saltão reafirma que investigação foi mal feita” - Notícias de Coimbra

A advogada de defesa de Ana Saltão, Mónica Quintela, recebeu a decisão de absolvição da sua cliente com “muita satisfação”, considerando que a decisão é uma “reafirmação” de que a investigação foi mal feita. Os advogados Mónica Quintela e Rui da ...e mais »

Dúvidas absolveram inspetora Ana Saltão - Correio da Manhã

Por Paula Gonçalves|30.09.17. A absolvição de Ana Saltão – a inspetora da Polícia Judiciária acusada de matar a avó do marido, em Coimbra – não significa que o tribunal tenha ficado "convencido com o que foi trazido pela defesa", disse o juiz Miguel ...e mais »

Inspetora da PJ acusada de matar avó do marido outra vez absolvida - Jornal de Notícias

A inspetora da PJ (ao centro) acompanhada pela advogada Mónica Quintela (à esquerda) à entrada do Tribunal de Coimbra. Foto: PAULO NOVAIS/LUSA. 29 Setembro 2017. 29 Setembro 2017 às 17:48. Facebook · Twitter; Comentar. Tópicos. Justiça.e mais »

Inspetora da PJ acusada de matar avó do marido absolvida - SIC Notícias

A inspetora da Polícia Judiciária Ana Saltão, acusada do homicídio da avó do marido voltou hoje a ser absolvida, na repetição do julgamento, no Tribunal de Coimbra. Última atualização às 17:52. Ana Saltão era suspeita de ser a autora de mais de dez ...e mais »